A origem do Carnaval, Espiritismo e Umbanda

0
180
Visitas

A origem do Carnaval

Acredita-se que o carnaval pagão teve seu início quando foi oficializado o culto á Dionínio ou Baco na Grécia no Século VII antes de Cristo. Eram também chamadas de Dionísias ou Bacanais. Um culto sem escrúpulos algum, com muita bebida, sexo, orgias e exageros primitivos de todos os fins.
Ao passar dos anos esse culto só foi crescendo e tomando formas mais estrondosas, prevendo a necessidade de organização o senado Romano proibiu as Bacanais e aos poucos foi sendo introduzido as artes teatrais a este culto como forma de organização.
Após algum tempo foram tendo várias festas muito parecidas com as Dionísias ou Bacanais, porém com cultos á outros Deuses e motivos diversos como as Saturnálias (um culto ao Deus Saturno ou Cronos – Deus da Agricultura – que pregava a igualdade entre os homens), as Lupercais em homenagem ao Deus Pã (matou a loba que aleitara os irmãos Rômulo e Remo, fundadores de Roma). Enfim, com a introdução ao Cristianismo se teve a necessidade de incluir a festa pagã no calendário Cristão como a Festa da Carne.

Nós espíritas sabemos que no período do Carnaval temos muitas influências negativas causada pelos espíritos obsessores que pelo baixo campo vibracional atraído por inúmeras pessoas que acham que nessa época “podem tudo” como muito exagero à bebidas, drogas, orgias e etc….

Nós umbandistas sempre fazemos nossas firmezas aos Exús alguns dias antes do carnaval, para que eles possam tentar impedir a presença desses obcessores na nossa caminhada. Lembrando que não adianta fazer as firmezas achando que está tudo certo e ir para a “zona” rsrsrsr*
Nós médiuns temos a obrigação e o compromisso com as nossas entidades de sempre ajudar dentro das nossas limitações, sempre dando o nosso melhor. Podemos brincar o carnaval sim, mas com responsabilidade e coerência.

COMPARTILHE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here